Jucurutu/RN, 20 de junho de 2019


Arquivo Autor: Virgínio Braz

 

O pré-candidato a deputado federal do partido Solidariedade, advogado Arthur Dutra, está preocupado com o futuro do RN caso o Governo seja entregue aos grupos radicais de esquerda que estão em arenga permanente contra a iniciativa privada, contra o MP e agora, também, contra a Justiça. Em recente encontro da legenda, Arthur participou de avaliação sobre o cenário estadual e como os grupos tradicionais estão organizando suas campanhas para tentar se manter no poder. Para Arthur, o RN precisa, neste momento, de sossego econômico e institucional, diante da grave crise que afeta a vida da população. E, num cenário de um partido de esquerda radical chegar ao Governo, o Estado corre o risco de entrar num redemoinho de brigas ideológicas irracionais. “O PT, por exemplo, que é o partido de maior expressão na disputa ao Governo, é controlado por um grupo que está no poder há muitos anos, formado por figuras da política tradicional de esquerda. Não haverá nada de novo para o RN se os mesmos personagens dessa esquerda chegarem ao Executivo. Nada contra as pessoas deles, a gente sabe que não estão envolvidos em escândalos de corrupção, mas eles seguem irremediavelmente a orientação nacional e não olham para os problemas do Rio Grande do Norte, e o Governo do nosso Estado não pode ser usado apenas como um ativo da direção nacional do PT”, analisa Arthur.

Via Jair Sampaio

Corpo de Bombeiros informou que o trabalho segue cuidadoso e não descarta encontrar sobreviventes.

O Corpo de Bombeiros informou que mudou a estratégia e começou, por volta de 4 horas desta quinta-feira (3), a trabalhar com máquinas pesadas no local do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, que pegou fogo e ruiu no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo.
A nota dos bombeiros foi postada no Twitter da corporação.
“Informamos que completadas as 48 horas do colapso estrutural do edifício no Largo do Paissandu o Corpo de Bombeiros já entrou com máquinas para auxiliar o homem na remoção dos escombros. Cumpre salientar que isso não quer dizer que descartamos encontrar vítimas com vida, mesmo com as máquinas o trabalho continuará cuidadoso”, diz a nota.
Duas escavadeiras, um trator e caminhões começaram a ser usados na retirada de entulho. Os bombeiros também continuaram resfriandos os destroços, pois focos de incêndio foram encontrados.
Cães farejadores trabalharam durante esta madrugada, mas os animais não conseguiram encontrar pistas de vítimas do desabamento. Equipes de resgate seguem trabalhando no local.
Desaparecidos

O Corpo de Bombeiros busca quatro pessoas desaparecidas que podem estar nos escombros do edifício Wilton Paes de Almeida.
Além de um morador chamado Ricardo, que quase foi resgatado durante o incêndio e caiu no momento do desabamento, um homem falou que três parentes dele estariam no edifício e não foram localizados até o momento.
O vendedor Antônio Ribeiro Francisco, de 42 anos, disse que busca informações sobre a ex-mulher dele, Selma Almeida da Silva, e os dois gêmeos filhos dela, que moravam no prédio. Ele havia conversado com Selma por telefone por volta das 21h de segunda-feira (30).
Ao todo, 49 moradores do prédio e que estavam no cadastro da prefeitura ainda não foram localizados após o desabamento. Não se sabe se eles estavam ou não no edifício durante o acidente.

Dentre os quatro desaparecidos está o homem que ia ser resgatado no momento da queda. Um bombeiro que tentou retirá-lo do incêndio disse que, se tivesse mais 30 ou 40 segundos, teria conseguido salvá-lo. “Ele dizia: ‘Me tira daqui por favor’, e eu respondi: ‘Calma, confia em mim'”, lembra o sargento Diego.

O cinegrafista da TV Globo Abiatar Arruda flagrou o momento em que Ricardo quase foi resgatado antes de o prédio vir abaixo. Moradores afirmam que ele chegou a sair do edifício depois que o fogo começou, mas voltou para dentro para ajudar pessoas que estavam nos andares mais altos.

O prédio era ocupado por 372 pessoas, de 146 famílias, segundo o Corpo de Bombeiros. De acordo com a prefeitura, 320 pessoas foram cadastradas como desabrigadas após o desabamento e 40 delas buscaram atendimento na assistência social.

Sem condições de uso

O prédio que desabou não tinha condições mínimas de segurança contra incêndio, segundo relatório da prefeitura obtido com exclusividade pela TV Globo. O documento foi finalizado pela Secretaria Municipal de Licenciamento em 26 de janeiro do ano passado.

Veja o que o documento indicou:

  • Ausência de extintores;
  • Sistema de hidrantes inoperante;
  • Ausência de mangueiras;
  • Ausência de luzes de emergências;
  • Ausência de sistema de alarme;
  • Instalações elétricas irregulares: fios sem isolamento adequado e expostos, além entrada de energia improvisada;
  • Elevadores inoperantes e fechados por tapumes;
  • Ausência de corrimões nas escadas;
  • Instalações do sistema de para-raios não puderam ser avaliadas, pois acesso estava bloqueado.
  • O Ministério Público (MP) recebeu o relatório, mas decidiu arquivá-lo.

Investigação

O boletim de ocorrência aberto nesta quarta-feira (2) tem apenas o depoimento dos policiais militares que combateram o incêndio. Por enquanto são só suspeitas.

“A primeira linha de investigação é que foi um acidente doméstico”, disse o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves. “O inquérito policial vai ouvir as pessoas que estavam no prédio. Já existem algumas informações.”

O Ministério Público Federal instaurou nesta quarta um inquérito para apurar a responsabilidade pelo incêndio e desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida.

Via G1

Uma estudante hoje fez um desabafo e mostrou a situação do ônibus que conduz os alunos para o Sítio São Braz no áudio a jovem diz o seguinte : “ Bom é o seguinte na subida do Antônio Batista a janela todinha caiu esse quadrado todinho da foto aí, é … tipo era muito arriscado um aluno que vinha encostado ter caído também né, aí no caso já formava um acidente e a janela só não caiu mesmo , porque um aluno ficou com o braço segurando dependurado se não a janela tinha caído e quem viesse subindo o alto é… no caso caía de moto ou de carro, porque a janela tinha caído no meio né, aí tipo é uma vergonha a pessoa andar com a janela quebrada desse jeito, daí agente foi falar  com o motorista aí ele veio falar que a culpa era da gente ‘’. Finalizou a estudante que iremos preservar o seu nome.

2 de maio de 2018 14:36

O presidente Michel Temer ouve muita gente. Ouve assessor, ouve amigo, ouve aliado. Mas toma decisões importantes baseadas em conselhos de um pequeno núcleo. Poucas pessoas deste restrito grupo são ouvidas para assuntos gerais e irrestritos, e dois personagens são praticamente onipresentes nas decisões de Temer. Um é o ministro Moreira Franco. O outro, o marqueteiro Elsinho Mouco. É a dupla responsável por fazer Temer acreditar – e discutir a sério – uma candidatura à Presidência da República em outubro.
Aliados de Temer ouvidos desde esta terça-feira (1º) pelo blog afirmam que partiu do marqueteiro a “sugestão” para que o presidente comparecesse ao local do prédio que desabou em São Paulo. Temer acabou hostilizado, e precisou sair às pressas. O Planalto busca culpados para a “exposição” do presidente. A decisão, no entanto, foi política. Nada a ver com logística. Quase um desafio de Temer a Temer: o presidente queria mostrar que, contrariando críticos, consegue sim sair às ruas.
A estratégia, explicam os emedebistas, era rebater críticas recentes de que Temer não pode sair de Brasília por dois motivos: denúncias e impopularidade. E os dois fatores combinados enterram a plataforma de qualquer político que se diga pré-candidato, uma vez que postulantes a cargos públicos precisam pedir votos na rua.
Há dois dias, Temer cancelou, pela segunda vez, uma viagem ao Sudeste Asiático – que ocorreria no final desta semana. Temer cancelou a viagem para monitorar de perto os desdobramentos da investigação contra ele sobre o Porto de Santos, que agora miram também familiares do presidente. Para os próximos dias, o Planalto já trabalha com o cenário de, Raquel Dodge, procuradora-geral da República, opinar pela prorrogação do inquérito dos Portos, por mais 60 dias.
O Planalto diz que, oficialmente, Temer cancelou a viagem por motivos de votações no Congresso. O governo não tinha expectativa de votar nada nem antes nem depois do giro de Temer no exterior. O motivo único do cancelamento é a repercussão das investigações.

Ao avaliar o episódio envolvendo Temer nesta terça-feira (1º), em São Paulo, assessores do presidente repetiam o que tentam propagar desde o início do inferno astral de Temer quando da delação da JBS, em 2017: “o problema do presidente é o seu entorno, são os conselheiros, é que ele atende a todos”.
A clássica tentativa de terceirizar a responsabilidade do desgaste. Quando o governo acerta, os louros são do presidente, como divulgou no primeiro momento o próprio Temer, ao avaliar como “jogada de mestre” a intervenção federal no Rio. Quando o Planalto erra, buscam-se culpados. Como o que ocorreu na capital paulista.
O problema é que Temer escuta a todos mas gosta de repetir que a palavra final é sua. Como na sexta (27), em que, contrariando assessores, decidiu fazer um pronunciamento acusando a Polícia Federal de vazamentos do inquérito dos Portos. Ou como na terça, em que, após ouvir conselhos daqui e dali, decidiu passar no local do desabamento, sem conseguir ficar.
Como em outras situações de “desgastes” para a imagem presidencial, quando Temer abriu as portas de casa para receber Joesley Batista e foi gravado. Foi também uma decisão de Temer estar em São Paulo, no local do desabamento. Mais uma escolha do presidente.

Via G1

Abertura dos envelopes está marcada para o dia 14 deste mês, às 9h. Entre ativos e inativos, o RN possui 104.618 servidores. Atualmente, o serviço é feito pelo Banco do Brasil.

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH), publicou no Diário Oficial do Estado a segunda chamada para o pregão presencial com o objeto de contratação de instituição financeira para prestação, de forma exclusiva, dos serviços de pagamento da folha de salários dos servidores públicos do estado. Entre ativos e inativos, o RN possui 104.618 servidores. Atualmente, o serviço de pagamento é feito pelo Banco do Brasil.

Clique AQUI para ter acesso ao edital. Outras informações estão sendo prestadas pelos telefones: (843232-2128/2125/2159.

A abertura dos envelopes com as propostas das instituições interessadas está marcada para o dia 14 deste mês, às 9h, no Auditório da SEARH. Os envelopes, contendo as propostas de preços e os documentos de habilitação deverão ser entregues até o dia e horário marcados.

Além do pagamento da folha salarial, caberá à instituição financeira vencedora do pregão “a centralização e processamento de todas as movimentações financeiras de pagamento a credores, incluindo fornecedores, de quaisquer pagamentos ou outras transferências de recursos financeiros feitos pelo Estado a entes públicos ou privados, a qualquer título, preferencialmente por meio de crédito em contas correntes abertas e mantidas em agências do Banco Contratado, excetuando-se os casos em que haja previsão legal para manutenção e movimentação dos recursos em outras instituições financeiras, observadas as demais especificações contidas neste instrumento e em seus anexos”.

Via G1/RN

TRE terá atendimento diferenciado nos dias 7, 8 e 9 de maio.

O prazo para regularização do título de eleitor termina dia 9 de maio no Rio Grande do Norte. Em Natal, o atendimento ao eleitor está concentrado no Fórum Eleitoral já que o serviço está suspenso nas Centrais do Cidadão. O Fórum fica na Avenida Rui Barbosa, s/nº, no Tirol.
Na capital o horário de atendimento é das 8h às 14h e nos cartórios do interior das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira.
Horários especiais nos dias 7, 8 e 9 de maio
Nos últimos dias de cadastro eleitoral o horário será modificado. Os Cartórios Eleitorais, boxes de atendimento ao eleitor das Centrais do Cidadão (exceto Natal) e os Postos de Atendimento do Rio Grande do Norte, nos dias 7 e 8 de maio, permanecerão abertos no horário das 8 às 14h.
Já no dia 9 de maio, último dia de cadastro eleitoral, os atendimentos ocorrerão em horário extraordinário, das 8 às 18h.
Nesses dias o atendimento ao eleitor será limitado à capacidade de serviço de cada Zona Eleitoral. Para isso será feito controle através da distribuição de fichas aos eleitores. Em Natal, nos dias 7 e 8 de maio de 2018, serão distribuídas 960 fichas aos eleitores, a partir do início do expediente. No dia 9 de maio de 2018, também em Natal, serão distribuídas 1.600 fichas aos eleitores, com distribuição também a partir do início do expediente.
Quem precisa regularizar a situação eleitoral
Todo o eleitor que ainda não tiver feito o cadastramento biométrico e tiver 18 anos ou mais no dia da eleição (7 de outubro), seja para fazer o primeiro título eleitoral (alistamento) ou para regularizar a situação (títulos cancelados por não ter feito a revisão biométrica ou o eleitor ter deixado de votar em 3 turnos ou mais). Ou ainda aqueles eleitores que mudaram de cidade a mais de 3 meses e pretendem votar neste ano no novo domicílio (transferência).

Documentos necessários

Para regularizar a situação eleitoral, fazer transferência de domicílio ou alistamento, o eleitor deve levar ao cartório:

  • Documento de identificação com foto
  • Comprovante de residência
  • Título antigo (caso tenha) ou o título digital (e-Título)
  • Certificado de Alistamento Militar ou Reservista para homens (somente para quem for fazer o 1º Título).

Seção com acessibilidade

O dia 9 de maio também será o prazo final para que os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida solicitem sua transferência para uma seção com acessibilidade.

Para tirar a 2ª via do título de eleitor não precisa ir ao cartório

Se o eleitor já fez o cadastramento biométrico, e perdeu o título eleitoral, ele não precisa ir até o cartório eleitoral neste prazo. É possível requerer a segunda via do título posteriormente, após o dia 9 de maio.

Eleitores com mais de 16 e menos de 18 anos

Os eleitores que, no dia da eleição (7 de outubro – 1º turno) tiverem 16 anos e menos de 18 anos não são obrigados a fazer o alistamento eleitoral. Mas, se pretenderem fazer, o prazo é o mesmo dos demais eleitores.

VIA G1/RN

Chuvas de 208 milímetros ficaram 45,5% acima da média para o mês, que é de 143 mm. Na região Central, volume das precipitações ficou 76% acima do esperado para o mês.

O Rio Grande do Norte teve o mês de abril dos mais chuvosos da década, de acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). A análise pluviométrica da Unidade de Meteorologia apontou média de chuva de 208 milímetros, 45,5% acima da média para o mês, que é de 143 mm.
A média foi ainda maior nas regiões Central e Oeste potiguares. Na Central, enquanto normalmente se chove cerca de 127mm no mês, caíram 224,7 mm. Um volume 76,1% acima da média. Já na região Oeste, a média de abril é 165,5mm. Neste ano, choveu 266,7mm, ou seja, 61,2% acima do esperado.
Conforme a Emparn, no acumulado do ano houve chuva 33,5% acima da média esperada entre janeiro e abril, conforme as previsões divulgadas pelo Núcleo de Meteorologia do Nordeste, em fevereiro deste ano.

Previsão para maio

De acordo com o setor de meteorologia da Emparn, maio deverá ter chuvas acima da média, que é de 84mm para o mês inteiro. Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, as condições oceânicas e atmosféricas continuam favoráveis à ocorrência de um bom volume de chuva.
De acordo com ele, o mês começou com um bloqueio, mas que não deve ser tão intenso como o que ocorreu em março, quando o estado teve duas semanas sem chuva.
No primeiro dia de maio já houve registro de boas chuvas na região Oeste potiguar. Desde a manhã de segunda-feira (30), até a manhã de quarta-feira (2) de maio, foram registradas chuvas em 84 postos pluviométricos monitorados diariamente, em todas as regiões potiguares.
O acumulado de chuvas mais significativo ocorreu em Portalegre, com 74,1 milímetros. EM Messias Targino, foram 68,5mm; Frutuoso Gomes, 64,0mm; Lucrecia, 58,0mm, entre outros municípios da mesorregião Oeste.

VIA G1/RN

1 de maio de 2018 10:17

O blog Virginio Braz  se solidariza pela perda desses três trabalhadores, homens de bem.
Que Deus possa confortar o coração de todos os seus familiares nesse momento de dor.
Tenha misericórdia Senhor!

Postado em Jucurutu por

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da Promotoria de Justiça de Jucurutu, expediu recomendação para a Prefeitura adote medidas para o controle e combate de dengue, chikungunya e zika vírus. Entre as medidas estão a atualização regular do Sistema de Informação do Agravo de Notificação (Sinan) e a investigação de todos os imóveis por parte dos agentes de endemia.

Segundo informações encontradas a partir de um inquérito civil instaurado pelo MPRN, as informações do Boletim Epidemiológico relatam número inferior de notificações acerca dos casos de arboviroses. Enquanto o relatório do Programa de Combate ao mosquito Aedes aegypti informa a ocorrência confirmada de 23 casos de dengue, 22 casos de zika vírus e dois de chikungunya, o boletim emitido pela Secretária Municipal de Saúde (SMS) consta com apenas um caso confirmado de dengue.

As informações anteriores, segundo a Promotoria de Justiça, podem ser o indício de que o Sinan está sendo subnotificado, gerando desencontro nos números. A utilização do Sistema permite a efetiva realização do diagnóstico dessas e de outras doenças no município, identificando as ameaças e as áreas de risco para a população

Além disso, a recomendação afirma que a SMS menciona a dificuldade de acesso por parte dos agentes de endemia em 12% dos imóveis, sendo estes habitados ou não. As maiores dificuldades alegadas são a incompatibilidade de horário e a ausência dos proprietários.

A recomendação estabelece o prazo de 20 dias para que a Prefeitura atualize regularmente o Sinan. Além disso, a SMS deve realizar todos os ciclos de combate às arboviroses previstos para 2018, de modo a tomar as medidas necessárias para alcançar 100% dos imóveis da região e emitir relatório ao MPRN a cada 20 dias acerca das ações e dos resultados obtidos.

Confira aqui a íntegra da recomendação

Via Robson Pires

Após denúncia feita por um internauta no Facebook e também uma matéria no blog Vírginio Braz na última semana, onde ele mostrou que a praça da comunidade Barra de Santana em Jucurutu estava as escuras, a gestão do município realizou o conserto neste domingo (29).

Foi um novo fato, mas a moral da história é a mesma de sempre: a atual gestão só resolve os problemas na base da cobrança e da pressão.

Postado em Jucurutu por

Atentados ocorreram em um intervalo de meia hora nesta segunda-feira (30). Estado Islâmico reivindicou autoria da ação que matou 9 jornalistas.

Pelo menos 21 pessoas morreram e 27 ficaram feridas em duas explosões em uma área do centro de Cabul, capital do Afeganistão, que abriga a sede da Otan e os escritórios de várias ONGs internacionais, informou à Agência Efe uma fonte oficial. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do duplo ataque.
O porta-voz da Polícia local Hashmat Stanekzai, disse à Efe que um suicida detonou uma primeira bomba na sua motocicleta por volta das 8h (horário local, 0h30 em Brasília), na área de Shashdarak, no distrito policial número 9 da capital afegã. Cerca de meia hora depois, uma segunda explosão sacudiu a mesma região.
O chefe da Polícia de Kabul, Dawood Amin, afirmou em mensagem em um grupo de WhatsApp que a segunda detonação aconteceu perto de onde se tinha reunido um grupo de jornalistas para cobrir o primeiro fato. Pelo menos nove jornalistas, um deles fotógrafo da agência francesa “AFP”, morreram.

Árbitro valida gol, volta atrás e anula primeiro do Galo, revoltando jogadores e torcida; Róger Guedes acaba marcando outro e definindo triunfo do time mineiro diante do Corinthians.

O lance mais polêmico da vitória do Atlético-MG sobre o Corinthians, por 1 a 0, como não poderia deixar de ser, foi comentado pelos jogadores do Galo no intervalo e logo após o jogo deste domingo, no Indepedência. Ao final do primeiro tempo, o experiente lateral Fábio Santos falou sobre o ocorrido.

Reprodução/Premiere)
– Na verdade, de onde estava eu não consegui ver se a bola pegou na mão do Ricardo (Oliveira). Foi uma disputa de bola, tudo muito rápido, mas, se o quarto árbitro acabou vendo, acabou voltando. Paciência! Hoje em dia tem sido cada vez mais natural isso. Aqui no Brasil nem precisa de árbitro de vídeo. Já rola tanta coisa que economiza no árbitro de vídeo, que sempre tem alguém que fala e vai acabar voltando – resignou-se o atleta do Galo.
+ Na súmula, juiz ignora gol anulado, mas cita protesto de diretor e copo no campo
Ainda em campo após o duelo, o volante Gustavo Blanco afirmou que o Atlético-MG mereceu vencer e também abordou o gol anulado no primeiro tempo.
– A gente praticamente jogou o jogo todo em cima deles. Infelizmente, teve aquele gol anulado, que eu não sei era para ser anulado. Acho que a gente merece, pois a gente trabalha muito e espero que seja o começo de uma sequência boa de vitórias. Uma vitória dessa, em cima do Corinthians, que é o time mais eficiente do Brasil, dá moral.
Entenda
Aos 37 minutos do primeiro tempo, após um escanteio para o Galo, a bola passou por Ricardo Oliveira, bateu na trave e sobrou para Róger Guedes, que encheu o pé e marcou o gol. O árbitro apontou o meio do campo, os jogadores do Atlético-MG comemoraram e a saída de bola quase foi dada. Porém, antes do reinício da partida, o auxiliar que fica atrás do gol chamou o juiz, que foi até ele e anulou o gol, sob alegação de que Ricardo Oliveira colocou a mão na bola antes de ela bater na trave e sobrar para Róger Guedes.

Veja o lance polêmico no Horto
Histórico
Dewson Fernando Freitas, árbitro do Pará, comandou o primeiro jogo da decisão do Mineiro deste ano, entre Atlético-MG e Cruzeiro, no Horto, vencido por 3 a 1 pelo Galo. Em 2017, também no jogo que abriu as finais do Estadual, ele atuou no empate por 0 a 0, no Mineirão.
Assim como neste domingo, o árbitro já foi alvo de críticas do Atlético-MG. Em 2015, após derrota para o Grêmio por 2 a 0, no Mineirão, pelo Brasileirão, a atuação do juiz foi bastante contestada por não marcar um pênalti em lance envolvendo os zagueiros Erazo (então no Grêmio) e Leonardo Silva. No ano passado, pela Copa do Brasil, Dewson Freitas apitou a vitória sobre o Botafogo, por 1 a 0, no Independência, mas voltou a irritar o comando do Atlético-MG, que chegou a pedir que ele fosse vetado para jogos do Alninegro.
 

Postado em Esportes por

Crime aconteceu neste domingo (29), dentro do Pavilhão 3 da unidade prisional.

Um presidiário foi assassinado dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, Grande Natal, neste domingo (29). O crime aconteceu no pavilhão 3 da unidade. A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) informou que emitirá uma nota sobre o assunto, contudo o comunicado não foi enviado até a publicação desta matéria.
Os detalhes sobre como aconteceu o crime também não foram informados, tampouco quem é o preso morto.
Os últimos homicídios registrados na unidade carcerária aconteceram em fevereiro passado. Na ocasião, os mortos foram encontrados enforcados com lençóis e pendurados em grades durante uma ronda feita na noite.
Essas duas foram as primeiras mortes dentro do complexo após o massacre de janeiro de 2017, quando 26 presos foram mortos durante uma briga envolvendo membros de duas facções criminosas.

29 de abril de 2018 07:09

O humorista Agildo Ribeiromorreu por causa de problemas cardíacos na manhã deste sábado (28) no Rio de Janeiro. O ator tinha completado 86 anos na quinta-feira e faleceu em casa, no Leblon, na Zona Sul.

O corpo será velado neste domingo na capela 1 do Memorial do Carmo, no Caju, das 10h às 14h. A cremação está prevista para as 15h.

Agildo da Gama Barata Ribeiro Filho nasceu no Rio em 26 de abril de 1932. O pai dele participou das revoluções de 1930 e 1932 e da intentona comunista. Agildo foi educado em colégio militar e chegou a trabalhar como telefonista.

Nem a comunidade da Barra de Santana localidade do prefeito, escapou do descaso dessa gestão desastrosa aqui vemos a Praça da comunidade as escuras.

Postado em Jucurutu por