Jucurutu/RN, 19 de fevereiro de 2019


Exibindo postagens da categoria: Utilidade Pública

Um motorista de caminhão foi preso na manhã desta segunda-feira (7) após fazer alerta sobre fiscalização policial em Mossoró/RN. Ele foi fiscalizado com excesso de peso e aguardava veículo para realizar o transbordo, quando fez o aviso.

O fato foi flagrado na BR-304, por volta das 6 horas, quando policiais rodoviários federais fiscalizavam um caminhão que transportava tijolos. Os policiais realizaram autuação pelo excesso de peso da carga, conforme o artigo 231 do CTB, de natureza média e valor de R$ 385,52. 

Após a multa e o transbordo, que estava sendo providenciado, o motorista continuaria viagem, mas resolveu fazer imagens e enviar áudio a outros, alertando que a equipe da PRF estava trabalhando ali. Os policiais perceberam e pediram o telefone, confirmando a situação.

O homem, de 47 anos, foi preso pelo crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública, previsto no artigo 265 do Código Penal, e foi levado para a delegacia de Polícia Civil em Mossoró, tendo o telefone celular também apreendido. O crime é inafiançável, ficando a cargo de um juiz sua liberação.

Na próxima quinta (10/05), a partir das 13h, ocorrerá nova etapa do Projeto Câmara Cidadã, em parceria com o ITEP de Caicó, na sede da Câmara Municipal, em que será feita a emissão das carteiras de identidades para cidadãos idosos que haviam sido cadastrados anteriormente, constantes na lista ao final do texto.

Todos os idosos devem comparecer ao local portando documentos pessoais originais, especialmente a Certidão original de nascimento ou casamento, pois o ITEP exige a apresentação desses documentos para poderem receber as identidades.

A presidente da Câmara, Paula Torres, explica: “novamente viabilizamos outra rodada de emissão de documentos pelo ITEP de Caicó, que dessa vez acontecerá no meio da semana, e beneficiará cerca de 150 pessoas nessa ação”, disse Paula.
Nesta etapa, conforme estabelecido pelo ITEP, receberão novas identidades os seguintes cidadãos:

ÍTEM NOME
1. AILTON GERMANO BATALHA
2. ANTONIA MARIA DE OLIVEIRA NUNES
3. ANTONIO ARAUJO
4. ANTONIO GONCALVES DA SILVA
5. ANTONIO JUSTINO
6. ANTONIO MARTINS DE OLIVEIRA
7. ARISNILDO GERMANO BATALHA
8. AURELIANO JOSE DA SILVA
9. CARLITO FEBRONIO DE MEDEIROS
10. CICERA FIRMINA FELIZARDO DA SILVA
11. CICERA LOPES DA SILVA
12. CLEONICE FERNANDES SOBRINHO
13. DAMIAO PEREIRA DA SILVA
14. DANIEL PEREIRA DA SILVA
15. EDILZA ALVES DA SILVA
16. EDILZA MARIA DA SILVA
17. ELOISA FERREIRA DA SILVA
18. EUNICE BIBLIANA DA CRUZ
19. FRANCISCA ALMEIDA DA SILVA
20. FRANCISCA JOVINA DA CONCEICAO
21. FRANCISCA NERI DE BRITO
22. FRANCISCA NETA VIEIRA
23. FRANCISCA PEREIRA ALVES
24. FRANCISCO ALEXANDRE DA CRUZ
25. FRANCISCO ALEXANDRE PATROCINO
26. FRANCISCO AMANCIO DA SILVA
27. FRANCISCO ARAUJO DE MEDEIROS
28. FRANCISCO ATANAZIO SOBRINHO
29. FRANCISCO BARROS SOBRINHO
30. FRANCISCO BATISTA PEREIRA
31. FRANCISCO BEZERRA REGIS
32. FRANCISCO CICERO PEREIRA
33. FRANCISCO DA SILVA FILHO
34. FRANCISCO DE ASSIS BEZERRA
35. FRANCISCO FELICIANO DE SOUZA
36. FRANCISCO GONCALO DA SILVA
37. FRANCISCO INACIO DA SILVA
38. FRANCISCO PAULO FERREIRA
39. FRANCISCO PEDRO NETO
40. FRANCISCO PEREIRA DA SILVA
41. FRANCISCO PINHEIRO
42. FRANCISCO SILVINO DA SILVA
43. HELENA ELIZIA DA SILVA
44. HELENA NERI JUSTINO
45. IRENE MARIA VALENTIM DOS SANTOS
46. JASENI PEREIRA DE BRITO
47. JESSE ANTONIO DA SILVA
48. JOAO ADRIANO DA SILVA
49. JOAO CARDOSO NETO
50. JOAO DUTRA DA CUNHA
51. JOAO LOPES GALVAO
52. JOAO LUCIO
53. JOAO PEDRO DE OLIVEIRA
54. JOAO SOARES DE ARAUJO
55. JOAO VALENTIM
56. JOAQUIM BEZERRA DE BRITO
57. JOSE ALEXANDRE DA CRUZ
58. JOSE ANUNCIADO DA SILVA
59. JOSE BEZERRA SOBRINHO
60. JOSE COSME BATALHA
61. JOSE FRANCISCO DE MOURA
62. JOSE GOMES FILHO
63. JOSE JOAQUIM DE MEDEIROS
64. JOSE LOPES DE ARAUJO
65. JOSE LUCINO DA SILVA
66. JOSE NASCIMENTO ALVES
67. JOSE PASCOAL NETO
68. JOSE RIBAMAR DA SILVA
69. JOSE RIBAMAR VIEIRA DOS SANTOS
70. JOSE SEGUNDO DE MORAIS
71. JOSE TOMAZ DE AQUINO
72. JOSEFA PEREIRA DE ARAUJO
73. LEONEL RODRIGUES DA SILVA
74. LEONIDAS GOMES DE OLIVEIRA
75. LIONE AMARO
76. LUCAS SOARES DA SILVA
77. LUIZA GOMES SOARES
78. MANOEL AMERICO DA SILVA
79. MANOEL ANTONIO DA SILVA
80. MANOEL ASSUNCAO BARROS
81. MANOEL BEZERRA DE MEDEIROS
82. MANOEL COSME SOBRINHO
83. MANOEL FELICIANO DE SOUZA FILHO
84. MANOEL FERREIRA DA FONSECA
85. MANOEL JOAQUIM DA SILVA
86. MANOEL MARCELINO DE ALMEIDA
87. MANOEL PEREIRA
88. MANOEL PEREIRA DA SILVA
89. MANOEL TOMAZ DE AQUINO
90. MANOEL VICENTE FILHO
91. MANUEL TRIUNFO DE MOURA
92. MARGARIDA MARIA DE FREITAS
93. MARIA APARECIDA NOBREGA DE SOUSA
94. MARIA AUXILIADORA DA CONCEICAO MOURA
95. MARIA BELO FILHA
96. MARIA DA CONCEICAO DA SILVA BRITO
97. MARIA DA NATIVIDADE BATALHA
98. MARIA DAS GRACAS ANTONIO BARROS
99. MARIA DAS GRACAS AURELIANO DA SILVA
100. MARIA DAS GRACAS MOURA BARROS
101. MARIA DAS NEVES GALVAO
102. MARIA DAS NEVES SOARES
103. MARIA DE FATIMA ARAUJO PEREIRA
104. MARIA DE FATIMA DE ARAUJO
105. MARIA DE LOURDES ALVES
106. MARIA DE LOURDES DE ARAUJO
107. MARIA DE LOURDES MOURA DE ARAUJO
108. MARIA DO CARMO ARAUJO PEREIRA
109. MARIA DO ROSARIO DE OLIVEIRA SOUZA
110. MARIA DO SOCORRO DE BRITO
111. MARIA DO SOCORRO PEREIRA DE ARAUJO
112. MARIA GENILDA DA SILVA
113. MARIA GOMES DE ARAUJO
114. MARIA GOMES DE ARAUJO SILVA
115. MARIA GORETE GARCIA DA CRUZ
116. MARIA JOSE FELICIANO
117. MARIA JUSTINA CASSIANO DA SILVA
118. MARIA LEOCADIA DA SILVA
119. MARIA MARTA DE ARAUJO
120. MARIA OLIVEIRA DOS SANTOS
121. MARIA PASCOAL BEZERRA
122. MARIA PASCOAL PEREIRA
123. MARIA SALETE DE MEDEIROS MOURA
124. MARIA SALETE FERNANDES
125. MARIA SALETE GOMES DE MOURA
126. MARIA SALETE RAMALHO
127. MARIA TEREZA DE MEDEIROS
128. MARIA XAVIER DE ARAUJO
129. MARIANO AMANCIO DE ARAUJO
130. MARTINS RODRIGUES DA SILVA
131. NATANAEL FERREIRA DE LIMA
132. NECY CARDOSO DE ARAUJO BRITO
133. ODETE MARIA DA CONCEICAO
134. OZELITA ALVES RAMALHO DE ARAUJO
135. PEDRO NUNES DA SILVA
136. RAIMUNDO FELICIANO DE SOUZA
137. RAIMUNDO FIRINO DE SOUZA
138. RAIMUNDO LOURENCO ALVES
139. REGINA SILVESTRE DE AQUINO
140. RITA GOMES BATISTA
141. RITA MEDEIROS
142. RITA RUFINA DE OLIVEIRA
143. ROSA BEZERRA DE AQUINO
144. SANDOVAL PEREIRA DE ARAUJO
145. SEBASTIAO ALEXANDRE DO NASCIMENTO
146. SEVERINO ALVES DA SILVA
147. TEREZINHA ARAUJO DE SOUZA BARROSO
148. VALDEMAR BASTOS DA SILVA
149. VERINO CAMPANHA DE OLIVEIRA
150. VITORIA MARTINS DE ALMEIDA

Somente Goiás e Sergipe, além do Distrito Federal, gastam menos de 50% da receita corrente líquida com servidores. Para economista, alta da despesa prejudica infraestrutura e gastos com segurança.

Quase a totalidade dos estados brasileiros gastou em 2017 mais da metade de sua arrecadação líquida com servidores públicos na ativa, aposentados e pensionistas, segundo dados fornecidos pelos governos estaduais e disponibilizados recentemente pela Secretaria do Tesouro Nacional.

Somente três unidades da federação (Distrito Federal, Goiás e Sergipe) desembolsaram menos que 50% da receita líquida com esses servidores no ano passado. Em 2016, eram cinco: Distrito Federal, Amapá, Ceará, Mato Grosso do Sul e Sergipe.
Há casos de estados em que os gastos com os servidores ativos, inativos e pensionistas superaram a marca de 60% da receita corrente líquida em 2017, como Minas Gerais (60%), Rio de Janeiro (65%), Tocantins (66%) e Roraima (77%).
Essa conta considera os gastos com servidores de Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público dos estados. A Lei de Responsabilidade Fiscal, porém, estabelece limites individuais para cada um dos poderes.
Considerados cada um dos poderes individualmente, apenas o Executivo estadual supera o limite da LRF, que é de até 49% dos gastos com pessoal. Isso acontece nos seguintes estados: Santa Catarina, Minas Gerais, Acre, Tocantins, Rio de Janeiro e Roraima.
A receita corrente líquida, considerada para efeitos do cálculo, abate os repasses constitucionais feitos aos municípios e a contribuição dos servidores para o custeio do seu sistema previdenciário.

Impacto nos serviços públicos

Os estados brasileiros são responsáveis por atuar em parceria com os municípios no ensino fundamental, por agir nos atendimentos especializados de saúde e de alta complexidade, além de serem os principais responsáveis pela segurança pública e pelo sistema prisonal.

Além da arrecadação própria, também recebem repasses de recursos do governo federal.
Para os despesas com saúde e educação, os estados são obrigados a gastar, respectivamente, 12% e 25% de sua receita corrente líquida, segundo a Constituição Federal.
Entretanto, há estados, como o Rio de Janeiro, por exemplo, acusados de não cumprir esse piso constitucional, que tiveram de atender esse requisito por determinação judicial. O estado de São Paulo contabilizou despesas com previdência de inativos nas contas de investimentos com educação, o que gerou uma ressalva em suas contas, apesar de ter cumprido a meta de investimentos determinados pela Constituição na área.
Para as outros setores, como segurança pública, por exemplo, não há um piso constitucional definido.
Segundo o economista Raul Velloso, especialista em contas públicas, o valor gasto pelos estados com servidores públicos ativos e inativos é “absurdamente alto”.
“O problema são os aposentados. Porque os ativos fazem parte do serviço e precisa ter eles lá. Precisa ter professor ativo”, declarou.
Para ele, esse peso alto dos servidores nas contas dos estados gera impacto nos gastos com segurança.
“Têm vários outros segmentos que não são protegidos [pela Constituição]. Um deles, um dos itens mais importantes, é a área de segurança pública. Não tem qualquer proteção e se torna um alvo fácil das políticas de ajuste”, avaliou Velloso.
De acordo com a sócia da consultoria Oliver Wyman, Ana Carla Abrão, ex-secretária de Fazenda do estado de Goiás, o alto valor gasto com pessoal é um dos principais problemas dos estados.
Mesmo assim, ela avaliou que é possível alocar melhor os recursos disponíveis porque há, de acordo com ela, muito espaço para medidas de gestão – com uma melhor análise das necessidades reais de cada estado, além do treinamento e avaliação dos servidores públicos.
Na avaliação da economista, também é necessário levar adiante uma reforma administrativa nos estados brasileiros, discutindo o emaranhado de carreiras e regras distintas de cada uma, além das progressões salariais rápidas, que também podem ser vistas no governo federal.

Via G1/RN

Caso aconteceu na manhã deste domingo (6) na avenida Prudente de Morais, ao lado da Arena das Dunas. Segundo a STTU, túnel da avenida Capitão Mor Gouveia, que passa por baixo da via, não corre risco de desabamento.

O asfalto cedeu sobre um túnel de drenagem e formou uma cratera na avenida Prudente de Morais, na Zona Sul de Natal. O caso aconteceu na madrugada deste domingo (6), por volta das 6h, quando chovia na cidade.
No trecho, a Prefeitura vem realizando uma obra de drenagem, ao longo dos últimos dias.
De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana da capital potiguar, duas das três faixas da avenida foram interditadas no sentido do Centro à Zona Sul da cidade. Ainda conforme a secretaria, o túnel da Avenida Capitão Mor Gouveia, que passa por baixo do trecho afetado não corre risco de desabamento e está funcionando normalmente.
O diretor de Fiscalização de Transporte da STTU, Rogério Leite, afirmou que a formação da cratera era “algo previsto” e se trata de uma acomodação do solo, ou recalque, que acontece quando o material sofre um rebaixamento devido ao adensamento do solo sobre o qual está fundado.
“Está sendo feita uma obra de drenagem aqui. Ao lado já existia outras tubulações, então é algo que estava previsto, que poderia acontecer”, disse.
A obra é realizada pela Secretaria de Obras do município. À Inter TV Cabugi, o secretário Tomaz Neto declarou que o recalque do asfalto acontecesse, por causa de uma escavação relacionada à drenagem da região, que acontece a nove metros de profundidade.

Isso já vinha acontecendo desde o início da obra, por causa da retirada de sedimentos no subsolo. Do outro lado da avenida aconteceu, nós viemos e recuperamos o trecho”, explicou. Ainda segundo ele, o asfalto não apenas cedeu, como abriu uma cratera dessa vez, por causa do volume das chuvas.
Tomaz Neto também reforçou que não há qualquer risco de desabamento dos túneis viários.
O trecho em que o buraco se abriu foi aterrado durante a manhã e a previsão da Prefeitura é que o asfaltamento e a sinalização sejam feitos nesta segunda-feira (7).

Via G1/RN

Os eleitores que ainda não estão em dia com a Justiça Eleitoral têm até o dia 9 de maio de 2018 para regularizar a sua situação. Para isso, o eleitor deve comparecer ao local de atendimento da Justiça Eleitoral, na sua cidade, portando documento de identificação com foto, comprovante de residência atual, título antigo (caso tenha) ou o título digital (e-Título). Para os homens, também é necessário levar o Certificado de Alistamento Militar ou Reservista (somente para quem for fazer o 1º Título).

Importante reforçar que caso um eleitor de outra cidade precise regularizar a sua situação, ele deve procurar o cartório do seu domicílio eleitoral. Em Natal, estão sendo atendidos somente os eleitores com domicílio eleitoral na capital. Os atendimentos em Natal estão concentrados no Fórum Eleitoral, na avenida Rui Barbosa, s/n, Tirol, com funcionamento das 08h às 14h. O TRE-RN reforça que na capital, não estão ocorrendo atendimentos nas Centrais do Cidadão.

Nas cidades do interior do estado, os atendimentos continuam normalmente nos Cartórios Eleitorais, boxes de atendimento das Centrais do Cidadão e nos Postos de atendimento, com horário de funcionamento das 08h às 13h.

Horários especiais para o final do cadastramento eleitoral

Em Natal, nos dias 07 e 08 de maio, o horário de funcionamento do Fórum Eleitoral será mantido normalmente, das 08h às 14h); No dia 09 de maio, último dia do cadastramento, o expediente se estenderá das 08 às 18h.

No interior, os horários também sofrerão alterações: nos dias 07 e 08 deste mês, os Cartórios Eleitorais, boxes de atendimento ao eleitor das Centrais do Cidadão e os Postos de atendimento funcionarão uma hora a mais, das 08 às 14h. Já no dia 09 de maio, prazo final para o cadastramento, os atendimentos também ocorrerão em horário extraordinário, das 08 às 18h.

Distribuição de Fichas para atendimento

Nos dias 07, 08 e 09 de maio, o atendimento ao eleitor será limitado à capacidade técnica de serviço de cada Zona Eleitoral, calculado segundo o número de kits de atendimento, número de servidores na operação, estimativa de tempo de atendimento por eleitor e horário de expediente. Por isso, há o controle através da distribuição de fichas aos eleitores.

Em Natal, nos dias 07 e 08 de maio de 2018, serão distribuídas 960 fichas aos eleitores, a partir do início do expediente. No dia 09, também em Natal, serão distribuídas 1.600 fichas aos eleitores, com distribuição também a partir do início do expediente. O TRE-RN lembra que o período de cadastro eleitoral para as eleições 2018 acontece desde novembro de 2016.

Eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida

O dia 9 de maio também será o prazo final para que os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida informem a justiça eleitoral sua necessidade e solicitem a transferência para uma seção com acessibilidade.

Inclusão do Nome Social no Título

No dia 09 de maio também se encerra o prazo para inclusão ou atualização do nome socialno cadastro dos eleitores, para isso basta apresentar um documento de identificação com foto no ato da solicitação.

De acordo com a portaria conjunta TSE nº 1, de 17 de abril de 2018, a inserção do nome social no cadastro eleitoral possui algumas regras: A primeira define nome social como “a designação pela qual a pessoa travesti ou transexual se identifica e é socialmente reconhecida e não se confunde com apelidos”; A norma também estabelece que, no Requerimento de Alistamento Eleitoral e no título, o nome social deverá ser composto por prenome, acrescido do sobrenome constante do nome civil. Além disso, o nome social não pode ser ridículo, nem irreverente e tampouco atentar contra o pudor.

Baixe o aplicativo e-Título e tenha o título no seu celular

O eleitor pode baixar no seu smartphone gratuitamente o aplicativo e-Título. Essa ferramenta da Justiça Eleitoral substitui o “título de papel” e serve para identificação do eleitor na hora de votar. O aplicativo e-Título está disponível para Android e IOS. Nele, após a cadastro, o eleitor tem acesso às informações do título, assim como da biometria e o número da seção de votação.

Via Jair Sampaio

A busca pelo atendimento digno aos potiguares vem sendo a principal cobrança do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) à superintendência estadual do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte. O pleito do parlamentar ocorre em virtude da Instituição bancária não está prestando seus serviços de forma plena nos municípios de Acari, Florânia, Santana do Matos, Tibau do Sul, Caraúbas, Umarizal e Governador Dix-Sept Rosado.

“Os municípios em questão tiveram suas agências do Banco do Brasil arrombadas por marginais entre os anos de 2016 e 2017. Mesmo após serem reabertas, estas funcionam apenas com atendimento interno e sem dinheiro nos caixas eletrônicos, o que acaba afetando diretamente a economia e o dia-a-dia dos habitantes destes sete municípios”, destacou o parlamentar.

Queiroz também vem cobrando que o Banco do Brasil reabra com todos os serviços – dentro do cronograma estabelecido pela própria Instituição, divulgado amplamente na imprensa em agosto de 2017 – as agências de Monte Alegre e São José de Campestre. Além da superintendência estadual do Banco do Brasil no RN, o deputado Nelter também vem pedindo o empenho dos deputados e senadores que compõem a bancada federal potiguar em Brasília/DF.

TRE terá atendimento diferenciado nos dias 7, 8 e 9 de maio.

O prazo para regularização do título de eleitor termina dia 9 de maio no Rio Grande do Norte. Em Natal, o atendimento ao eleitor está concentrado no Fórum Eleitoral já que o serviço está suspenso nas Centrais do Cidadão. O Fórum fica na Avenida Rui Barbosa, s/nº, no Tirol.
Na capital o horário de atendimento é das 8h às 14h e nos cartórios do interior das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira.
Horários especiais nos dias 7, 8 e 9 de maio
Nos últimos dias de cadastro eleitoral o horário será modificado. Os Cartórios Eleitorais, boxes de atendimento ao eleitor das Centrais do Cidadão (exceto Natal) e os Postos de Atendimento do Rio Grande do Norte, nos dias 7 e 8 de maio, permanecerão abertos no horário das 8 às 14h.
Já no dia 9 de maio, último dia de cadastro eleitoral, os atendimentos ocorrerão em horário extraordinário, das 8 às 18h.
Nesses dias o atendimento ao eleitor será limitado à capacidade de serviço de cada Zona Eleitoral. Para isso será feito controle através da distribuição de fichas aos eleitores. Em Natal, nos dias 7 e 8 de maio de 2018, serão distribuídas 960 fichas aos eleitores, a partir do início do expediente. No dia 9 de maio de 2018, também em Natal, serão distribuídas 1.600 fichas aos eleitores, com distribuição também a partir do início do expediente.
Quem precisa regularizar a situação eleitoral
Todo o eleitor que ainda não tiver feito o cadastramento biométrico e tiver 18 anos ou mais no dia da eleição (7 de outubro), seja para fazer o primeiro título eleitoral (alistamento) ou para regularizar a situação (títulos cancelados por não ter feito a revisão biométrica ou o eleitor ter deixado de votar em 3 turnos ou mais). Ou ainda aqueles eleitores que mudaram de cidade a mais de 3 meses e pretendem votar neste ano no novo domicílio (transferência).

Documentos necessários

Para regularizar a situação eleitoral, fazer transferência de domicílio ou alistamento, o eleitor deve levar ao cartório:

  • Documento de identificação com foto
  • Comprovante de residência
  • Título antigo (caso tenha) ou o título digital (e-Título)
  • Certificado de Alistamento Militar ou Reservista para homens (somente para quem for fazer o 1º Título).

Seção com acessibilidade

O dia 9 de maio também será o prazo final para que os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida solicitem sua transferência para uma seção com acessibilidade.

Para tirar a 2ª via do título de eleitor não precisa ir ao cartório

Se o eleitor já fez o cadastramento biométrico, e perdeu o título eleitoral, ele não precisa ir até o cartório eleitoral neste prazo. É possível requerer a segunda via do título posteriormente, após o dia 9 de maio.

Eleitores com mais de 16 e menos de 18 anos

Os eleitores que, no dia da eleição (7 de outubro – 1º turno) tiverem 16 anos e menos de 18 anos não são obrigados a fazer o alistamento eleitoral. Mas, se pretenderem fazer, o prazo é o mesmo dos demais eleitores.

VIA G1/RN

Chuvas de 208 milímetros ficaram 45,5% acima da média para o mês, que é de 143 mm. Na região Central, volume das precipitações ficou 76% acima do esperado para o mês.

O Rio Grande do Norte teve o mês de abril dos mais chuvosos da década, de acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). A análise pluviométrica da Unidade de Meteorologia apontou média de chuva de 208 milímetros, 45,5% acima da média para o mês, que é de 143 mm.
A média foi ainda maior nas regiões Central e Oeste potiguares. Na Central, enquanto normalmente se chove cerca de 127mm no mês, caíram 224,7 mm. Um volume 76,1% acima da média. Já na região Oeste, a média de abril é 165,5mm. Neste ano, choveu 266,7mm, ou seja, 61,2% acima do esperado.
Conforme a Emparn, no acumulado do ano houve chuva 33,5% acima da média esperada entre janeiro e abril, conforme as previsões divulgadas pelo Núcleo de Meteorologia do Nordeste, em fevereiro deste ano.

Previsão para maio

De acordo com o setor de meteorologia da Emparn, maio deverá ter chuvas acima da média, que é de 84mm para o mês inteiro. Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, as condições oceânicas e atmosféricas continuam favoráveis à ocorrência de um bom volume de chuva.
De acordo com ele, o mês começou com um bloqueio, mas que não deve ser tão intenso como o que ocorreu em março, quando o estado teve duas semanas sem chuva.
No primeiro dia de maio já houve registro de boas chuvas na região Oeste potiguar. Desde a manhã de segunda-feira (30), até a manhã de quarta-feira (2) de maio, foram registradas chuvas em 84 postos pluviométricos monitorados diariamente, em todas as regiões potiguares.
O acumulado de chuvas mais significativo ocorreu em Portalegre, com 74,1 milímetros. EM Messias Targino, foram 68,5mm; Frutuoso Gomes, 64,0mm; Lucrecia, 58,0mm, entre outros municípios da mesorregião Oeste.

VIA G1/RN

Crime aconteceu neste domingo (29), dentro do Pavilhão 3 da unidade prisional.

Um presidiário foi assassinado dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, Grande Natal, neste domingo (29). O crime aconteceu no pavilhão 3 da unidade. A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) informou que emitirá uma nota sobre o assunto, contudo o comunicado não foi enviado até a publicação desta matéria.
Os detalhes sobre como aconteceu o crime também não foram informados, tampouco quem é o preso morto.
Os últimos homicídios registrados na unidade carcerária aconteceram em fevereiro passado. Na ocasião, os mortos foram encontrados enforcados com lençóis e pendurados em grades durante uma ronda feita na noite.
Essas duas foram as primeiras mortes dentro do complexo após o massacre de janeiro de 2017, quando 26 presos foram mortos durante uma briga envolvendo membros de duas facções criminosas.

Na noite desta sexta ,na praça Newman Queiroz foi realizado a primeira edição do projeto coreto musical com a banda Francisco Batista dos Santos Lula da cidade de Jucurutu o projeto é uma iniciativa do maestro da filarmônica Canindé com apoio da prefeitura municipal de Jucurutu e pais dos alunos . A segunda edição será na última sexta de maio na praça Aluísio Alves do bairro Freitas .

27 de abril de 2018 07:02

“A denúncia da Folha precisa ser levada a sério. O Ministério Público deve abrir investigação e, se comprovada as irregularidades, os responsáveis devem ser punidos. Investigação isenta e aplicação rigorosa da lei fortalecerão o Enem, mesmo em meio ao contexto de fraude constatada.”

A Folha de São Paulo publicou uma análise estatística dos microdados do ENEM que indica claramente a existência de fraudes em todas as edições da prova e que grupos especializados comercializam o gabarito do exame, num engenhoso esquema ilegal de resolução das provas em tempo real seguido da transmissão das respostas.

A metodologia que a Folha usou, apesar de parecer complexa, é relativamente simples e barata de aplicar, se feita por bons estatísticos. Na verdade, ela até se popularizou quando um livro de estatística em linguagem popular fez muito sucesso no Brasil e no mundo (Freakonomics – O lado oculto e inesperado de tudo que nos afeta). 

O livro conta, entre outras histórias, a experiência do departamento de Educação da cidade de Atlanta. Lá tinha sido adotada uma prova de avaliação da Educação cujo resultado influenciava diretamente o valor de bônus que seria pago a professores e demais profissionais envolvidos.

Ora, bonificação é uma forma de aumentar, consideravelmente, a remuneração dos professores.  E quando existem motivadores econômicos que condicionam a mudança de uma realidade em troca de vantagens financeiras já é esperado que parte dos agentes que irão se beneficiar da possível vantagem façam esforços para atingir as metas que garantem a melhoria de seu poder de compra, mesmo que esses esforços não sejam muito éticos. E o bônus na cidade de Atlanta foi o maior responsável pela fraude que foi encontrada quando estatísticos foram analisar o comportamento de respostas das questões de testes para avaliar a qualidade do sistema de ensino municipal. Descobriu-se que pelo menos 178 professores participaram de uma fraude para enganar o sistema de avaliação e ter seus recebimentos aumentados. E eles estavam distribuídos em 44 das 56 escolas analisadas. Alguns professores simplesmente marcavam/corrigiam o gabarito dos alunos para inflar as notas médias de suas turmas.

Uma vaga em Medicina, Engenharia, Direito, entre outras, em uma Universidade Pública também é um belo incentivo econômico. Pagar 6 anos de Medicina em uma Universidade Particular pode custar mais que R$ 720.000 só em mensalidades, fora que a lógica cruel da seleção ‘meritocrática’, da escassez de vagas e do exagerado ganho de status social já faz ser muito atraente passar em Medicina e em alguns outros cursos sem estar preparado para tal, até mesmo em Universidades particulares. Sendo assim, é tolice nossa esperar que não existissem, ou no novo e bom ENEM ou no velho e ruim Vestibular, estruturas que fraudassem os sistemas e que aprovassem alunos mais abastados fornecendo o gabarito em troca de modestas colaborações milionárias.

E foi o que aconteceu. Não em um ou outro ano do ENEM. Aconteceu em praticamente todos os anos em que ele foi aplicado. E é óbvio que já acontecia antes do ENEM.

De 2011 ate 2016 foram encontrados mais de 1000 casos de gabaritos do ENEM que estão totalmente fora do padrão de respostas das demais provas entre 10% dos candidatos com o maior número de acertos nas varias provas do ENEM. Isso significa o seguinte: 3 milhões de marcações de gabaritos seguiram um padrão de respostas e grupos pequenos de 10, 20 ou 30; ou no máximo de 67 pessoas apresentaram um padrão de resposta totalmente diversos entre a maior parte dos participantes e diversos até mesmo entre esses pequenos grupos, mas extremamente semelhantes entre os candidatos desses microgrupos.

A impossibilidade da coincidência fica ainda mais clara quando descobrimos que de um grupo divergente de 67 pessoas com altas notas no ENEM estavam 11 que fizeram provas na mesma cidade (Picos, no Piauí, cidade com somente 77 mil habitantes) e que 8 dos 11 eram de outras cidades e fizeram a opção de sair de suas cidades para viajar, em alguns casos, por 4 horas de carro/ônibus, até seu lugar de prova. Todo mundo que conhece o ENEM sabe que nas regiões periféricas e nas cidades do interior costuma ser muito mais fácil colar nas provas justamente por que nelas muitas vezes os aplicadores tem menos familiaridade com a prova ou infelizmente passaram por um processo de capacitação menor do que em locais com melhor estrutura.

Como já foi dito antes, o ENEM não é o lugar onde este tipo de fraude nasceu. Um exemplo clássico de um tipo de fraude ocorreu numa prova da UNICAMP, na década de 90. Nessa prova cobrou-se uma proposta de redação exatamente igual a outra que constava em uma apostila de um tradicional cursinho de uma cidade do interior de São Paulo. Na época, a Unicamp cancelou a prova e aplicou outra. E eram várias as notícias e boatos de vazamento de prova e/ou questões nos mais de 100 vestibulares de instituições públicas que o ENEM veio a substituir. Escolas e cursinhos regionais se gabavam em anunciar que ‘conheciam muito bem’ as provas de suas localidades. A sugestão implícita de que proprietários de cursinho e seus professores tinham acesso privilegiado as provas e/ou a parte de suas questões mesmo antes de elas serem aplicadas eram recorrentes. E é inocência demais achar que em todos os casos isso era só uma sugestão um pouco antiética destes cursinhos. Por vezes, mesmo que não fosse na maioria, isso era mesmo a realidade. Em alguns casos, os próprios professores de alguns cursinhos sugeriam o que estes vestibulares deveriam cobrar.

A adoção da análise em TRI da prova para chegar à nota do aluno, além da divulgação pública dos microdados do ENEM – realidade que começou em 2009/2010 – possibilitou que a imprensa descobrisse e denunciasse à sociedade, com certa segurança, que de fato existem fraudes que já constavam no imaginário de muitas pessoas envolvidas de alguma forma no ENEM. E a reportagem-denúncia não coloca em xeque o exame, pelo contrário, o consolida. Saber que podemos descobrir um ou mais grupos que burlam o ENEM para receber vantagens econômicas somente com a análise estatística dá enorme confiança na metodologia, mesmo sabendo que a denúncia atual aponta ilegalidades presentes desde 2009. O debate e as ações que devem emergir desse tema trarão mais credibilidade ao Enem e potencialmente mobilizará estudantes e a sociedade na cobrança de providências em relação aos fraudadores do exame.

A denúncia da Folha precisa ser levada a sério. O Ministério Público deve abrir investigação e, se comprovada as irregularidades, os responsáveis punidos. Investigação isenta e aplicação rigorosa da lei fortalecerão o Enem, mesmo em meio ao contexto de fraude constatada.

Mateus Prado é especialista em ENEM e presidente de Honra do Instituto Henfil. Autor de livros sobre ENEM e colunista de Jornais e Revistas. Graduado em Administração Pública pela USP (Universidade de São Paulo).

Via Jair Sampaio.

 

Foco das fiscalizações será no excesso de velocidade, embriaguez ao volante e ultrapassagens irregulares.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) dá início, na madrugada desta sexta-feira (27), à Operação Dia do Trabalhador, que tem o objetivo de intensificar o policiamento nas rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte, neste próximo feriado prolongado.
No estado, a PRF vai focar nas fiscalizações de excesso de velocidade, embriaguez ao volante e ultrapassagens irregulares. A operação vai da meia noite desta sexta-feira até às 23h59 da terça-feira, dia 1º de maio, quando é comemorado o Dia do Trabalhador.
Durante os cinco dias, policiais rodoviários federais reforçarão a fiscalização nos trechos com maiores índices de acidentes e crimes, locais escolhidos de acordo com estatísticas do órgão.
Segundo a PRF, a operação contará com ações de educação para o trânsito com objetivo de reduzir o número de acidentes, além de promover segurança e fluidez do trânsito aos usuários das rodovias federais. Também serão realizadas ações operacionais direcionadas para o combate à criminalidade.
Ainda durante a operação, o órgão federal informa que haverá restrição de tráfego de grandes veículos, como como bitrens e cegonheiras. Nesta sexta-feira, a restrição será das 16h às 22h, mesmo horário na terça-feira. A regulação ocorre nas pistas simples, aquelas que têm apenas uma faixa em cada sentido.

Reforço no efetivo

Para oferecer maior segurança nas rodovias federais no Rio Grande do Norte, a PRF contará com um acréscimo de 30% em seu efetivo, com a composição de equipes extras, além de radares e bafômetros.
Durante os cinco dias de operação, a PRF também intensificará a fiscalização a motocicletas, com foco nas infrações que potencializam a ocorrência de acidentes e sua gravidade, como o não uso do capacete, equipamentos obrigatórios, sistema de iluminação e habilitação.

Educação para o trânsito

Além do patrulhamento ostensivo, a PRF também promoverá ações educativas buscando sensibilizar motoristas e passageiros de seus papéis na construção de um trânsito mais seguro.
Em alguns postos da PRF, o condutor será convidado a assistir a vídeos que mostram comportamentos inadequados no trânsito e as consequências dessas condutas. Os motoristas têm a oportunidade de fazer uma reflexão sobre suas atitudes e assimilar novos hábitos.

Viaje com segurança

O órgão de segurança federal recomenda, ainda, algumas condutas aos motoristas com objetivo de evitar acidentes como: respeitar as placas de sinalização, em especial os limites de velocidade; fazer revisões periódicas do veículo e conferir o funcionamento dos equipamentos obrigatórios; planejar a viagem e evitar dirigir com pressa, cansado ou com sono; manter uma distância mínima de segurança em relação aos demais veículos; em caso de chuva, redobrar os cuidados e reduzir a velocidade.

Via G1/RN

25/04/2018 – Área de 4,94 hectares está localizada na RN 118, ao lado do estádio municipal.

O reitor em exercício do IFRN, Marcos Oliveira, se reuniu na manhã de hoje (25) com o prefeito de  Jucurutu, Valdir Medeiros, e vereadores do município para definirem o terreno onde será construído o Campus Jucurutu. A reunião também contou com a presença do Coordenador Geral de Infraestrutura e Inovação da Rede Federal (Setec/MEC), Daniel Godoy, além do Chefe da Procuradoria Jurídica em exercício, Braulio Gomes, do Assessor de Suporte Organizacional, Francisco Mariz e do Deputado Estadual Nelter Queiroz.

Dentre as opções apresentadas, aquela que poderia ser a melhor, em termos de localização, foi descartada em virtude de que o terreno deveria passar por um processo de desapropriação. O Chefe da Procuradoria Jurídica esclareceu que, apesar de existir legalmente essa possibilidade, isso acarretaria em ônus financeiro para o município. “O processo de desapropriação é uma intervenção do Estado sobre uma propriedade privada por meio da qual deva haver utilidade pública e interesse social. De acordo com a Constituição, a indenização deverá ser justa e prévia, ou seja, antes mesmo de haver a posse”, disse.

Diante dessa realidade, foi consenso entre os participantes de que a segunda opção seria mais viável: um terreno de 115 m de frente por 430 m de fundo, totalizando quase 5 hectares, localizado nas margens da rodovia RN 118, ao lado do estádio municipal. De acordo com os participantes, também se trata de uma propriedade privada, no entanto, o proprietário já demonstrou interesse em realizar a doação ao município, desde que o mesmo seja realmente destinado à construção do campus.

Com a decisão, o prefeito e os vereadores se comprometeram a dar celeridade ao processo a fim de que o terreno esteja disponível o mais rápido possível para o IFRN, tendo em vista que os recursos para a construção do campus já estão disponíveis, conforme explicou o Coordenador Geral de Infraestrutura e Inovação da Rede Federal. “Nós recebemos diversos pedidos dessa natureza e essa é uma conquista que poucos conseguem. Nossa gestão está comprometida em viabilizar o Campus Jucurutu, o que certamente trará muitos ganhos para a cidade”, afirmou.

Para encerrar a reunião, o Reitor em exercício destacou a importância dessa definição e enfatizou os benefícios da construção de um campus para o município e para toda a região de seu entorno. Por fim, reiterou o compromisso, enquanto Instituição, de realizar uma gestão com participação efetiva e apartidária, a exemplo do que já acontece nos demais municípios onde o IFRN está inserido.

“Nosso partido é a Educação Profissional e Tecnológica. O IFRN nunca interferiu nem interferirá nas questões internas dos municípios e não esperamos que qualquer tipo de disputa política venha a interferir na efetivação do campus. Precisamos do apoio de todos: prefeitura, câmara dos vereadores, poder judiciário, Ministério Público, enfim, de todos os atores sociais. Com o diálogo, a exemplo do que aconteceu hoje, nós chegamos aos objetivos que são comuns. Que possamos iniciar uma nova história no município de Jucurutu”, disse.

Via portal do IFRN

Nos últimos três dias a barragem Armando Ribeiro Gonçalves no Vale do Açu tem elevado em média 20 centímetros a cada 24 horas o seu volume hídrico. De domingo para segunda, a lâmina de água subiu 21 centímetros. De segunda para terça-feira a subida foi de 19. Já de terça para quarta foram 20 centímetros a mais.

Desde o dia 12 de fevereiro até esta quarta-feira, 25 de abril a água do reservatório subiu 06 metros e 88 centímetros. Em janeiro a barragem Armando Ribeiro Gonçalves estava com 11,5% de sua capacidade total de armazenamento que é de 2,4 bilhões de metros cúbicos. Para que possa sangrar ainda em 2018 é necessário elevar a sua cota em 13 metros e 66 centímetros. Atualmente o volume é de 672 milhões 252 mil metros cúbicos e a reserva hídrica é de 28,01%.

Blog Assú Todo Dia

Sem força política para aprovar projetos prioritários no Congresso Nacional, o presidente Michel Temer terá de contar, segundo assessores, com a adoção de medidas a seu alcance para tentar mostrar que não está paralisado e melhorar sua imagem. O aumento do Bolsa Família está nesta linha e Temer planeja anunciá-lo em 1º de Maio, Dia do Trabalho, segundo revelaram assessores presidenciais ao blog.
O martelo será batido até esta quinta-feira (26) em reunião do presidente com a equipe dos ministérios do Desenvolvimento Social e do Planejamento. A data de 1º de Maio para o anúncio é defendida por uma ala do governo na busca de gerar agenda positiva no Dia do Trabalho e mostrar que o governo tem munição para mostrar que não está paralisado.
Responsável pela administração do programa, a pasta do Desenvolvimento Social chegou a apresentar algumas propostas de reformulação dos benefícios que poderiam gerar, em certos casos, reajuste de até 12%. Chegou a ser analisado, inclusive, um aumento extra para que famílias de baixa renda banquem a compra de gás de cozinha.
A equipe econômica, porém, destacou que o “espaço fiscal” para correções do Bolsa Família é pequeno. A tendência é que o reajuste seja da inflação acumulada no período, que pode ficar um pouco acima de 3%. Temer pediu a seus assessores que avaliem o maior percentual possível sem prejudicar o controle das contas públicas.
O presidente conta ainda com o novo presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, para adotar medidas principalmente para médias e pequenas empresas na busca de dar mais impulso na economia. Ex-ministro do Planejamento, ele já está avaliando medidas neste sentido e as discutiu com o presidente antes mesmo de assumir o comando do banco.

Via G1